segunda-feira, 11 de maio de 2009

dado, mas cobrado

A Agnes é como gato comendo quente. Vai pelas beiradas. Conquista você aos poucos e de mansinho. Sem perceber você está encantado.

Sobretudo pela mística da coisa. Um para o outro somos bytes. Píxels em uma tela plana. Um conjunto de idéias e opiniões que excitam a imaginação e incentivam pensamento impuros. Cada um de nós é o que bem quer nesse mundo de luz, eletricidade e teclas.

Juntos criaremos histórias, contos e poemas. Faremos ensaios. Revelaremos fragmento do que somos ou de nosso vir a ser. Venham conosco. Sem pudores.

Boca, braço, teu sexo
tudo começa onde nos perdemos
apenas momentos
ilusão
ofegantes descobrimos o incerto
delirantes optamos por segui-lo
O suor determina em si
o que o prazer esconde em ruidos
movimentos eróticos
um gozo pornográfico
fumaça, luz e som
na boca
uma lembrança do que foi

Um comentário:

  1. Bela abertura de postagens! Do título até a última linha...

    ResponderExcluir